A importância da leitura na formação das crianças Blog DBlog D

A importância da leitura na formação das crianças

Por: // 25.07.16 // Categoria Entretenimento

Imagine só: um monte de jovens, juntos, compartilhando um clube de leitura. A cena é tão estranha que chega a nos assustar, não é mesmo? Pois não deveria!

Em um mundo onde a tecnologia tomou conta, parece que nos desligamos completamente do analógico e nos conectamos ao digital. Tudo está a um toque de distância, nos fazendo grandes preguiçosos. E esse hábito vem criando toda uma geração de desacostumados com uma das mais importantes práticas culturais: a leitura.

A leitura é algo crucial para a aprendizagem do ser humano, pois é através dela que podemos enriquecer nosso vocabulário, obter conhecimento, dinamizar o raciocínio e a interpretação. Além disso, e talvez o mais importante, ela nos permite viajar. Conhecer outros mundos, sentir as dores de personagens diferentes da gente, eternizar emoções. todo apaixonado por leitura sabe exatamente do que estamos falando.

E essa paixão só é desenvolvida com o estímulo desde a infância, quando a criança está em formação e passa a enxergar o hábito como prazeroso – uma dica super legal é sempre reservar um momento do seu dia para ler um pouquinho com seu pequeno, contando boas histórias e compartilhando explicações que, provavelmente, ele precisará.

Já que estamos em pleno dia do escritor, separamos algumas ótimas sugestões de escritores voltados para o público infanto-juvenil que podem ser o que você precisa para dar o pontapé inicial nesse hábito junto ao seu filhote. Confira:

Pedro Bandeira

Um dos mais aclamados autores brasileiros, Pedro Bandeira conquistou o marco de ser o escritor de literatura juvenil mais vendido no Brasil. Com mais de 70 títulos lançados, alguns de seus destaques ficam com “A Droga do Obediência”, que deu origem à série “Os Karas”, e “O Fantástico Mistério de Feiurinha”, que ganhou o Prêmio Jabuti na década de 80 (mas ainda se mantém super atual!).

Ruth Rocha

Socióloga, Ruth Rocha entrou para o mundo da literatura infantil em 1976, quando lançou seu primeiro livro “Palavras Muitas Palavras”. Apesar de ser bastante aclamada pela crítica especializada, seu maior sucesso veio com a publicação de “Marcelo, Marmelo, Martelo”, que já teve mais de um milhão de exemplares vendidos. Em 1990, ela lançou o livro “Declaração Universal dos Direitos para Crianças” para a ONU e, em 2007, tornou-se membro da Academia Paulista de Letras.

JK Rowling

Não temos como falar de literatura juvenil e não citar JK. A criadora do menino bruxo que tomou conta do coração de jovens (hoje já adultos) do mundo todo tem no currículo mais de 500 milhões de cópias de suas obras vendidas, um número colossal para o mercado que está inserida. Sua série hoje já é material para pesquisas acadêmicas na área de Educação/Psicologia que comprovaram que os jovens que leram Harry Potter durante sua adolescência se tornaram adultos mais tolerantes e providos de compaixão. Imagina que gratificante para autora olhar tudo que criou e perceber que seu sonho de menina se tornou uma realidade muito maior do que jamais imaginou?

—–

Esse foi só um aperitivo!

As opções e estilos são muitas. O importante é incentivar e praticar. Quando você menos perceber, já se tornou parte da sua rotina a vontade de ler até pegar no sono ou passar aquele tempinho depois do almoço viajando por outras realidades. Para procurar os títulos, dê uma passadinha na nossa Saraiva e encontre os melhores preços do mercado!

Gostou das nossas dicas? Quais livros você gosta de ler com seu filho? Compartilhe você também a sua sugestão! :D